Páginas

terça-feira, 3 de agosto de 2010

1 Ipad ou 100 livros?

Questionado sobre o fim do livro e a supremacia das novas tecnologias, Umberto Eco respondeu:

"O livro, para mim, é como uma colher, um machado, uma tesoura, esse tipo de objeto que, uma vez inventado, não muda jamais. Continua o mesmo e é difícil de ser substituído. O livro ainda é o meio mais fácil de transportar informação. Os eletrônicos chegaram, mas percebemos que sua vida útil não passa de dez anos."

Eu concordo plenamente com Umberto Eco. Os adoradores de gadgets que me perdoem, pois não há prazer que se compare com a delícia de ir a uma livraria, passar uma tarde inteira borboletando por aquelas estantes, folheando livros e mais livros, sentindo seu cheiro peculiar, namorando aqueles que ainda não podemos comprar e ao final daquela expedição inebriante, trazer para casa ao menos um volume. Um só é suficiente para alegrar o dia.

Gosto dos livros porque, do leitor, eles nada exigem. Não preciso recarregar sua bateria, nem transferir arquivos, tampouco instalar programas para lê-lo. O livro quer somente ser aberto, lido e riscado, sim, livros adoram receber anotações e impressões. E isso eu posso fazer em casa, na praça, numa fila de banco e até mesmo enquanto espero um amigo para um café.

Essa semana, no site Skoob, saiu uma promoção chamada “1 Ipad ou 100 livros?” A promoção consiste, apenas, no sorteio de um Ipad ou 100 livros de uma lista estabelecida pelo site, e cabe ao participante escolher um dos dois prêmios. Acho que receber tantos livros de uma só vez é sonho de consumo de qualquer leitor amigo do livro, mas para minha própria surpresa, não fiz a escolha por 100 livros. Optei pelo gadget, pois, estive olhando a lista e apenas 10% do que havia ali realmente me interessa e nem seria de interesse imediato.

Parece um pouco contraditório mas, nesse caso, um Ipad seria mais útil e ecológico, do que certas publicações que algumas editoras, com avidez de vender, terminam oferecendo aos leitores incautos. Digo que o Ipad é ecológico porque, de certa forma, evita a queda de árvores para a confecção de livros “descartáveis”. Sem esquecer, claro, que os gadgets também são responsáveis por algumas devastações do meio-ambiente, mas isso é mote para outro post. (#soueco-chatasemculpa)

E foi por ter essa opinião de eco-chata que optei pelo gadget. Mas que fique bem claro: eu amo livros e acho que o livro não terá fim... enquanto houver árvores, claro!

Aqui fica o link aos interessados pela promoção:

http://www.skoob.com.br/promocao/codigo/114091


 “Pegar um livro e abri-lo guarda a possibilidade do fato estético. O que são as palavras dormindo no livro? O que são esses símbolos mortos? Nada, absolutamente. O que é um livro se não o abrimos? Simplesmente um cubo de papel e couro, com folhas; mas se o lemos acontece algo especial, creio que muda a cada vez.”
Jorge Luís Borges


Imagem: O Silêncio dos Livros

4 comentários:

  1. Engraçado ...acordei hj com uma vontade de ler um livro, acho que é o clima que está bem propício, lembro do tempo que o sono não chegava quando eu lia e que o cansaço não fazia parte da minha vida. Era tão bom, deitar no sofé, um canto frio e viajar com os livros... e ai chego no compartimento secreto e vejo um post sobre os tão queridos amigos de Margot...
    Amiga tem alguma dica pra me dar que não seja nada sobre casamento e moda??..hahaha.

    Beijos
    Ly

    ResponderExcluir
  2. Ótimo post!
    Eu gostaria de ganhar um Ipad, pois tenho muitas coisa boa em e-book. Só não tenho saco pra ler no pc. Já o Ipad tem a vantagem de ser portátil.
    Mesmo assim...nada se compara com o prazer de virar páginas!

    ResponderExcluir
  3. Tocar páginas, passar os dedos nas letras, sentir o cheiro do livro, tocar no próprio livro e não na maquina que traz o livro dentro, enfim... O livro é de fato insubstituível. Por questoes ecológicas, econômicas eu escolheria o Ipad tbém. Mas amo livros!!!!

    ResponderExcluir
  4. amei teu blog também...e esse post tá perfeito com as sábias palavras do Umberto Eco e as tuas também...
    Não troco os livros por um IPad, mas concordo contigo: também gostaria de ter um.
    Volto sempre aqui,viu??
    bjo carinhoso
    Jaque

    ResponderExcluir