Páginas

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Os botões, a moda e outros detalhes


Estava cá pensando com meus botões... linhas e agulhas, sobre algo que é mais impermanente do que as fases da lua: a moda e outros detalhes.

É que hoje à tarde fui com minha mãe a uma loja de aviamentos para costura comprar botões e linhas para uma roupa que ela encomendou. Ficamos certo tempo escolhendo botões – tarefa mais difícil do que parece - depois fui ver o quê mais havia ali. Da fita para laços ao viés e as cianinhas eu encontrei. Linhas para todos os fins e agulhas também.

Passei mais tempo explorando aquele mundo de detalhes, miudezas e cores do que propriamente para escolher os tais botões. E tudo aquilo me fez recordar um tempo em que eu passava minhas férias de escola em casa da minha tia e madrinha que é costureira. Ainda num tempo em que fazer roupas sob medida era bem comum. Eu gostava de vê-la concentrada, fazendo medições, marcando daqui e dacolá, cortando o pano, para depois ir costurar. Dali a algumas horas, aquele pano virava uma roupa tal qual estava no desenho que sua cliente levara. Para mim aquilo era fantástico, era pura mágica e até hoje tenho grande admiração por quem tem esse talento.

Minha ida a essa loja, além de trazer essas recordações, também me fez pensar no quanto hoje em dia nossa criatividade é deixada de lado. É tudo tão impessoal, nós vamos a uma loja, encontramos roupas que nem sempre são do nosso agrado, algo criado por alguém que não conhece nossa personalidade, nosso tamanho, nosso gosto. E temos que nos adequar àquilo.
 

Na moda individualidade não conta. Somos levados a consumir um produto que além de ser, na maioria das vezes, de péssima qualidade é confeccionado em série (com mão de obra barata), como se fôssemos uma manada. Isso para não falar no que nessa primavera é super-tendência, na próxima já será um grande pecado usar. 

E com isso, todo aquele ritual – que consome tempo e paciência, é certo - de comprar o tecido e aviamentos, escolher o modelo, levar a uma costureira, aguardar o dia de provar, para depois usar aquela roupa feita exatamente para você, entrou em desuso, infelizmente é algo antiquado.


Imagem: Web

7 comentários:

  1. Pode crer!Eu que o diga!
    Difícil encontrar roupas que me agradem pois nunca estou na moda e faço questão de não estar!
    Se eu soubesse costurava todas as minhas roupas...

    :(

    ResponderExcluir
  2. Amiga...não podia deixar de comentar nesse post. Mas na verdade eu não sei o q pensar sobre o assunto. Na verdade ador moda, seja pret-a-porter ou alta costura...pra mim são obras de artes..hahaha.
    Já fui uma vez comprar botões, e concordo com você, é uma tarefa muito dificil.
    Saudades
    Beijos

    Ly

    ResponderExcluir
  3. É mesmo, Margo. Hoje em dia, esse trabalho individual e personalizado da costureira está em desuso. Logo lembro das roupas que a minha mãe fez e faz pra mim, e quantas vezes dei pouco valor. Mesmo achando-as lindas, não agradeci pela arte devidamente.

    ResponderExcluir
  4. A moda é muito excludente! Nunca consegui seguir... lembro-me de certa vez que fui comprar um tênis e nenhum me agradava. Perguntei ao vendedor: moço, não tem algum modelo que não tenha essa capa intergalática? Ele: não, porque está na moda! E eu: mas eu detesto brilho, logo, não posso usar tênis? Ele ficou sem resposta! Preguiiiiça!! rs

    ResponderExcluir
  5. Magnólia, eu também gostaria de saber fazer minhas roupas. Bora aprender? =D
    *

    Lydinha, como falei, admiro o trabalho de criação de uma roupa. No entanto, são raras as pessoas no mundo que podem usar alta-costura. Daí, nós míseros mortais, termos que consumir o prêt-à-porter(sobejo da alta-costura) em lojas de departamento e sofrer com a falta de alternativa e qualidade. Não sei se você lembra, mas no filme "O diabo veste Prada" tem uma cena em que a personagem Miranda fala algo sobre isso.
    Bom, você já sabe minha opinião sobre essas coisas.
    A propósito, tenho uma dica de livro para você: "Modos de Homem & Modas de Mulher" - Gilberto Freyre. Ele faz algumas observações sobre a história da moda no Brasil no século XIX. É joia para você que estuda moda!!!
    Bjos, minha amiga fashion!!!
    *

    Cristiane, sua mãe fazia suas roupas? Poxa, que privilégio. As minhas, até um certo tempo quem fazia era minha madrinha. Mas vez ou outra eu levo algo pra ela costurar. É tão bom!!!
    *

    Lígia, a moda é excludente e dita o biotipo das mulheres. Isso que você falou também já aconteceu comigo, várias vezes. Uma vez fui procurar uma calça, mas só tinha skinny. Perguntei a moça se não tinha outra com um caimento diferente. Ela falou que não tinha porque era aquele modelo que estava mais em gosto. Eu procurei o gerente e falei que não é somente mulher "skinny" (magrela) que usa jeans. As mulheres "fat" (de pernas grossas), adoram jeans e nem todas querem fazer regime para conseguir entrar nelas. Ele também não soube muito o que falar.
    Bjos, Lígia!!!

    ResponderExcluir
  6. É verdade, e acho q hj em dia fazer roupa por encomenda fica caro. As vezes eu gosto do q está na moda, as vezes eu abuso só de ver tanta gente usando a msm coisa... gostei mto do post! bjs!

    ResponderExcluir
  7. Fica mais caro mesmo, Andréa. E além de caro, difícil de encontrar boas profissionais, infelizmente.

    Bjos!!!

    ResponderExcluir