Páginas

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Banana Cake (para adoçar aulas de inglês)



Quem me conhece sabe (e quem não me conhece fica sabendo) da dificuldade que sempre enfrentei para aprender a língua inglesa. E foi por teimosia que alguns anos atrás resolvi fazer um cursinho. No entanto, após dois anos, terminei constatando que esse idioma não quer nada comigo. My Gosh!

As aulas eram dinâmicas, os professores empenhados (a aluna aqui que era um pouco rebelde), a turma era divertida e muito unida, mas eu precisava de alguma estratégia para não esmorecer. Foi quando tive a ideia de levar para a turma, sempre que possível, o meu famoso bolo de banana. 

Antes das aulas nos reuníamos na lanchonete da escola, que logo apelidamos de “Central Perk” e enquanto conversávamos coisas sobre o céu, a terra a água e o ar... comíamos o bolo. O tal banana cake fez tamanho sucesso que até os alunos de outras turmas, professores e funcionários tiveram oportunidade de prová-lo. =p

Nunca revelei a receita, que não é segredo de família; tampouco criação minha, mas hoje vou deixar os apontamentos para quem se interessar em fazer e comprovar como esse bolo é ótimo para um café, chá da tarde... ou para aguçar a vontade de aprender um idioma que não gosta de você... ou que você não gosta.
 
Banana Cake
* 2 xíc. (chá) de farinha de trigo * 2 xíc. (chá) de açúcar (ou 1 e meia) * 2 ovos inteiros * 100g de manteiga derretida (2 colheres cheias) * 2 colheres (chá) de fermento em pó * 150ml de leite * 1 pitada de sal * 4 bananas * Canela em pó (a gosto).
Num recipiente, misture todos os ingredientes secos (exceto o fermento), acrescente os ovos, a manteiga derretida e o leite. Com uma colher de pau mexa bem a massa... mas com carinho. Depois coloque fermento e misture cuidadosamente. Passe a massa para uma forma redonda sem furo central, por cima distribua as rodelas de banana e, para finalizar, polvilhe canela em pó (a gosto). Leve ao forno pré-aquecido em 250° e deixe-o assar por, aproximadamente, 45 minutos. 

***
Dedico esse post àqueles que alegraram meus dias e me fizeram pensar que eu aprenderia inglês assim como faço um bolo... num clic. Não aprendi (não como deveria), mas sou imensamente grata por ter encontrado uma turma tão bacana e divertida e, principalmente, meus queridos friends Alexandre, Júlio e Lydia. “I’ll be there for you!”

Imagem 1: Web
Imagem 2: Margot Félix

7 comentários:

  1. Que lindo!! Esse post é pra mim...
    Margot, o inglês não é mais a mesma coisa sem você!! Acho que estou aprendendo menos...Quanto ao bolo delicioso de banana, não sei porque mas eu sempre tive a impressão de que você não usa batedeira..hahhaha Coisa de hippie
    ;D
    Bjos
    Saudade de você e do bolo
    “I’ll be there for you!”

    ResponderExcluir
  2. humm.. eu gosto de receitas com banana e canela, parece bom, depois eu tento! bjs!

    ResponderExcluir
  3. Por mais que você deixe a receita do bolo, ninguém nunca conseguirá fazer tão gostoso quanto você fez aqueles. É que está faltando um ingrediente especial, que só você detém, e que não se encontra fácil. É esse ingrediente que dá aquele "tchan!", aquela magia, aquele gostinho de "VouComerTudoAtéOFinalENãoDeixarParaNinguém".

    Esse ingrediente foi cultivado durante 2 anos, e a amizade gerada por aquele convívio floresceu bons frutos. Esses frutos são o tal ingrediente faltante: o amor. ;-)

    Margô, fico imensamente lisonjeado por ter um post dedicado a nós, à nossa amizade, à "sdneirf band". E... ahhh que saudade daqueles bolos.. Huahiaua..

    Quando faremos uma sessão cinema, que há tempos não sai da promessa? Vamos todos lá pra Júlio? ;-)

    ResponderExcluir
  4. Rs...que passagem bonitinha, essa! =)

    Eu adoro cozinhar e dia desses também fiz um bolo de banana...só que o gás acabou na metade do tempo e ele queimou todo...snif!

    Vou guardar a tua receita e experimentar qualquer hora dessas.

    Beijo, beijo.

    ℓυηα

    ResponderExcluir
  5. Você muda de sala. Tudo novo e principalmente pessoas novas. Cada um com seu jeito e eu lá, procurando desesperando de quem vou ser amigo... Claro, como diz Lulu Santos: "Eu não sei viver triste e sozinho, essa é a minha condição"!

    Eu vi tantas pessoas e algumas delas me chamaram atenção:

    Seja pelo lado elegante, chique e "viiiiiiiva, viiiva a sociedade alternativa"...

    Seja pelo jeito gênio de falar, andar e até mesmo cnversar sobre "bytes, magebytes, gigabytes e todos os outros bytes"...

    Seja pelo estilo na moda e chique ser na moda...

    Enfim, a gente conhece as pessoas e não sabem para onde vão, se vão ou se vão ficar. Mas sei que dos poucos e bons eles estão na minha vida e a única forma de agradecer é vir aqui e dizer, publicamente: MUITO OBRIGADO!

    Margot, nosso post tá lindo de tal forma, que uma lagrimazinha bem pquenininha rolou no canto do olho, afinal, se toca na alma ela grita da forma dela...

    abraços

    Rúlio

    P.S.: Cinema in my house!

    ResponderExcluir
  6. Margot...vc é demais...
    e esse banana cake, que apesar de não ser um dos meus prediletos, é muito gostoso e ficou marcado como simbolo da nossa turma do anglo Brazilian...

    fica com Deus...

    ResponderExcluir
  7. Que legal essa sua estratégia de tentar adoçar a sua aula de inglês. É assim que se tranforma algo que poderia ser ruim e chato em boas lembranças!

    ResponderExcluir