Páginas

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

A excêntrica família de Antonia


Há filmes que ao assistirmos, pensamos que não somos meros espectadores e sim personagens daquela história. É assim com o filme de Marleen Gorris, “A excêntrica família de Antonia” – 1995.

Vi o filme há 14 anos e agora fiz uma revisita a essa estranha e encantadora família. Foi delicioso reencontrar os “esquisitos” personagens daquele pacato vilarejo. A começar por Antonia, uma mulher de espírito-livre, matriarca de uma linhagem de mulheres tão fortes e determinadas quanto ela própria: a filha desenhista Danielle, a neta superdotada Therese e Sarah, a bisneta sapeca e futura escritora.

A Louca Madona que uiva em noites de lua cheia e o pudico protestante que a ama secretamente. Ele não saberia viver sem seus uivos cheios de lamentos.

O padre que larga a batina e casa-se com Letta que adora estar grávida e ao falecer, dando a luz ao 12º filho, lamentou não ter tido mais 12.

O amigo mais próximo de Antonia, o melancólico e pessimista Dedo Torto, que leva a vida entre livros e leituras de Nietzsche e Schopenhauer.

São esses e tantos outros, cada um com suas manias, defeitos e virtudes, mas sempre acolhidos por Antonia. Por isso, facilmente, nos sentimos fazer parte dessa excêntrica família. Trabalhamos no campo e sentamos à mesa juntos aos demais. Afinal, qual a família que não tem de suas esquisitices?


Gostei de rever esse filme e perceber novas nuances e sutilezas. O tom ora alegre ora triste, as recordações, os dramas, os amores felizes e infelizes, o passar das estações - o tempo sempre implacável - mas Antonia sempre forte. Antonia que semeia o amor com a mesma verdade que semeia o chão. E como ela bem dizia: “O tempo não cicatriza feridas. Ele apenas alivia a dor e embaça a memória”. E eu digo, embaça a memória, mas não embaça as paixões.

2 comentários:

  1. Nossa..super anotado!! Preciso me lembrar disso!

    ResponderExcluir
  2. Filmes e livros bons são ainda melhores à segunda provada. Adoro isso, é sinal de que nos "apuramos".

    ;)

    Beijo, beijo.

    ℓυηα

    ResponderExcluir