Páginas

domingo, 7 de novembro de 2010

Os meus, os seus, os nossos gatos

 
Gateiro é gateiro, e só quem é gateiro entende outro gateiro. Impressionante a cumplicidade que esses serezinhos peludos e manhosos geram entre as pessoas. E, quando a gente menos espera, lá vem um conhecido que também é apaixonado por esses bichanos assumir a cumplicidade. E olha, nem muita coisa precisa ser dita: logo sabemos que aquela pessoa é do bem. Os amantes dos gatos não têm sede própria, nem encontros programados. Apenas compartilham de alguns segredos que só quem é gateiro consegue identificar. Mas também não são exibidos. Seus gatos são de casa e, por ser assim, é difícil expor as habilidades felinas mundo afora. Então, como um código universal, acabamos entendendo em simples conversas intimistas os significados dos milhares de tons de ronronados e miados que nossos alvos de adoração emitem. 

Mas eu também acredito piamente que, ao contrário da relação com os cães, em que o ser humano é o superior, quem está no topo da pirâmide são os gatos - são eles que dominam de longe os seus donos e acabam fazendo com que se cruzem. Eles, sim, sabem dos códigos e dos mistérios da vida e acabam escolhendo os membros ou os privilegiados que podem desfrutar de alguns poucos de seus segredos e, de uma forma singular, tramam as teias e conduzem um gateiro à via de outro gateiro.

Texto gentilmente compartilhado por Luiz Neves de Castro do blog Egrégora: Carrancas Literárias. Obrigada, Luiz!

Fonte: Revista ALMANAQUE GATOS & RAÇAS 2010, da ON LINE EDITORA.

Imagem: Web

9 comentários:

  1. Oi Margot, assim escreveu Júlio Verne: "Eu acredito que os gatos sejam espíritos vindos à Terra. Tenho certeza de que um gato andaria numa nuvem sem atravessá-la". Carinhoso abraço

    ResponderExcluir
  2. Oi!
    O Luiz teve a gentileza de deixar ese texto bonito no Banzai como comentário num post que fiz sobre uma lenda Japonesa que fala dum gatinho.
    São animais de que gosto muito...
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Adoro gatos!!!
    São charmosos, independentes e um tanto "sarcasticos"... rs
    Sempre tivemos esses bichanos aqui em casa e são super companheiros!!!
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Sou tonta, doida e perdidamente apaixonada por gatos, desde que me conheço por gente...rs

    * Moça, vou usar no meu post de amanhã uma canção linda que conheci aqui no teu blog. Passei para agradecer, viu?

    Beijo, beijo.

    ℓυηα

    ResponderExcluir
  5. Eu adoro os gatos. Prefiro mil vezes um "miau" que um "auau" (tudo bem que o motivo foi um trauma de infância, risos). Egrégora é um máximo.
    Primeira vez que visito o seu blog. Adorei o conteúdo dele. Portanto, vou ter que seguir esse maravilhoso blog.
    Aguardo a sua visita no meu humilde cantinho que recomeçou faz 2 dias.
    Beijinhos e até mais.

    ResponderExcluir
  6. Só uma pessoa que gosta de gato é capaz de escrever um texto como esse. Assim como só uma pessoa que é louca por gato para compartilhá-lo sabiamente com outros 'gatomaníacos'. Bela escolha, Margô!!!

    ResponderExcluir
  7. Que lindo este texto! Eu adoro animais, mas meu amor pelos gatos ganha de todos os outros. Às vezes, me acho mais parecida com os gatos dos que com os outros humanos rsrsrs e por isso a nossa amizade é instantânea! Amo gatos e as pessoas que gostam destes felinos ganham muitos pontos comigo! Olha, tem um selinho para você lá no Chá das Cinco!

    ResponderExcluir
  8. Luiz, mais uma de gatos. E eu nem sabia que Verne gostava desses bichanos incríveis. Amei!

    ***
    Loli, depois vou procurar esse teu post, me interessa muito. Bjos!!!

    ***
    Rê, sem gatos não dá pra viver. Ao menos eu não consigo! Obrigada pela visita!
    Bjos!

    ***
    Luna, você é tonta por Barão e eu tonta por Kiko, Matilde e Ritinha. =)
    A música é sua, é nossa e de todos os apaixonados. Bjos, guria!

    ***
    Oi, Fabiane. Eu também prefiro um Miau! Seja bem-vinda ao meu Compartimento de coisas pequenas.
    Bjos!

    ***
    Crist, somos duas alucinadas por gatos, né? Adoro!!!
    Bjooos!

    ***
    Erika, esse texto é lindinho. Mas recordo daquele que você escreveu sobre o que aprendeu com os seus gatos, e também achei muito fofo.
    Obrigada pelo selinho! Bjos!!!

    ResponderExcluir
  9. Oi, Margot! Que postagem mais linda! Sou mais uma gateira seguindo seu blog. Beijos!

    ResponderExcluir