Páginas

sábado, 19 de fevereiro de 2011

Psicórdia


Vamos dormir juntos, meu bem,
sem sérias patologias.
Meu amor é este ar tristonho
que eu faço pra te afligir,
um par de fronhas antigas
onde eu bordei nossos nomes
com ponto de suspiros.

Adélia Prado
In: Bagagem - 1976

Imagem: Web

3 comentários:

  1. Olá Margot!
    Hoje liguei há pouco o computador, mas sem pressas, sem aquela preocupação de postar ou visitar todos os blogues amigos. Hoje prefiro estar aqui sem me fazer anunciar, discreta, observando com pézinhos de lã. Foi então que vi o seu comentário e sorri em silêncio para a foto. Resolvi vir aqui, li vários pots e fiquei com aquela sensação de que andava a perder qualquer coisa de muito bom.
    Seguimos tantos blogues que a certa altura fixamo-nos apenas em duas dezenas deles, ou pouco mais, e esquecemos os outros.
    Isto é um pedido de desculpas.
    O seu post anterior, trouxe-me à memória um provérbio Japonês..."Ichigo ichie"...Valoriza cada encontro,pois ele pode ocorrer apenas uma vez na tua vida.
    Gostei muito do poema de Adélia Prado.
    E de ver aqui Heraclito...
    Beijo carinhoso

    ResponderExcluir