Páginas

terça-feira, 22 de março de 2011

"Encontros e Desencontros" e um sussurro no final


No cinema, um dos elementos que mais me agradam, depois da fotografia, é o silêncio. Em seu princípio o cinema era mudo e talvez por isso fosse muito mais expressivo do que a verborragia que vemos em alguns filmes atualmente.

O filme da realizadora Sofia Coppola, “Encontros e Desencontros” (2003), é daqueles em que há pouco diálogo - diálogos essenciais. Até parece absurdo que uma história passada em meio ao caos de uma cidade caótica como Tóquio possa ser tão silenciosa. Lembro que ao assistir fiquei muito quieta e calada, para aproveitar a satisfação de ter visto um filme taciturno e que tanto dizia. 

Procurei uma palavra para definir a cena final; a cena do sussurro, em que nós, expectadores, não temos a permissão de ouvir o que foi dito. No entanto, foram nas linhas de Clarice Lispector, em “A Hora da Estrela”, que encontrei as palavras que, de alguma forma, revelam o sentimento da cena do sussurro:



“Os fatos são sonoros, mas entre os fatos há um sussurro. É o sussurro o que me impressiona.”


Esta história de encontros, desencontros, estranhezas e solidão me impressiona, especialmente, pelo silêncio e pelo sussurro que, entre os personagens, tecem laços de afinidade. E aos expectadores é permitido experimentar as sutilezas da palavra não dita.


Para ver a cena do sussurro que, na minha opinião, é uma das mais lindas do cinema, clique aqui.

5 comentários:

  1. Linda cena, de fato. O sussurro criou um mundo reservadinho, particular, no meio da multidão.

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  2. Esse filme, que já vi repetidas vezes, está entre os meus favoritos.
    Achei curiosa a tradução que deram aí ao título original: Lost in Translation...aqui em Portugal traduziram por: O Amor É Um Lugar Estranho.
    E sim, esse sussurro é maior que a vida...

    Beijo carinhoso

    ResponderExcluir
  3. Adoro aprender com você!
    Bjos

    ResponderExcluir
  4. Este filme é perfeito, intenso, cheio de silêncios significativos e diálogos idem! Já faz muito tempo que assisti, mas me lembro bem como fiquei impressionada! Beijos.

    ResponderExcluir
  5. pôxa, acredita que ainda não consegui assistir esse filme?

    sempre me aparece um imprevisto ¬¬

    ResponderExcluir