Páginas

domingo, 11 de março de 2012

Não entender


"Não entendo. Isso é tão vasto que ultrapassa qualquer entender. Entender é sempre limitado. Mas não entender pode não ter fronteiras. Sinto que sou muito mais completa quando não entendo. Não entender, do modo como falo, é um dom. Não entender, mas não como um simples de espírito. O bom é ser inteligente e não entender. É uma bênção estranha, como ter a loucura sem ser doida. É um desinteresse manso, é uma doçura de burrice. Só que de vez em quando vem a inquietação: quero entender um pouco. Não demais: mas pelo menos entender que não entendo."


Clarice Lispector
In: Aprendendo a Viver




7 comentários:

  1. Ter essa consciência que não entendemos é um caminho já!!! beijos,chica

    ResponderExcluir
  2. Essa é uma consciência que poucos têm.
    É algo que nos espicaça e nos leva a querer contrariá-la e a saber mais e mais!
    Gosto da forma inteligente (e bonita) como vais construindo os teus blogs.
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  3. Cristiane Vieira12/03/2012 11:04

    Esse sentimento de entender de forma inteligente é abstrato e complexo pra ser descrito com palavras. Só genios com Lispector para conseguir tal façanha!
    Lindo, Margô!

    ResponderExcluir
  4. "Entender é sempre limitado" Adoro essa máxima de Clarice!!Agora, "...entender que não entendo..." é demais!! Cai muito bem para aqueles que acham que sabe tudo ou que já viu de tudo!! Quanta sabedoria e quanta humildade dessa esplêndida mulher!!Margot, continue nos brindando com doses salutares de Clarice! Bjs.Dy

    ResponderExcluir
  5. Há coisas e pessoas que não são fáceis de entender.

    ResponderExcluir
  6. Em tempos de grandes oráculos na web, de Googles e afins; acho que esse texto da Lispector passa a ser uma afronta. Hoje somos tão cheios de "conhecimentos", que torna-se difícil afirmar que "Entender é sempre limitado".

    Um grande abraço a todos!

    =)

    ResponderExcluir