Páginas

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Das reminiscências da juventude II


A propósito do post anterior. A propósito das caixinhas de tesouros que se escondem nos lugares mais improváveis.





Cena do filme "O fabuloso Destino de Amélie Poulain" - 2001

6 comentários:

  1. Coisas de compartimentos secretos!!!

    E este filme não se cansa de me afetar... Um dia acabo derretida. rs**

    Beijos, Margot! =)

    ResponderExcluir
  2. Filme lindo. Não me canso nunca de assistir..
    E a trilha sonora também é uma doçura!

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  3. Para cada reminiscência, um Anjo da Guarda...

    Um Beijo

    ResponderExcluir
  4. Esse filme faz-me sempre sorrir... do mesmo modo que quando encontro algo que julgava perdido!!
    Este é o filme de uma certa inocência que nunca gostaríamos de ter perdido!
    Beijinhos,

    ResponderExcluir
  5. Olá, Margot!!

    Infelizmente, não vi este seu maravilhoso post antes de sair em férias, perdoe-me!!Mas, eis-me aqui em férias visitando-a!!Que felicidade encontrar este post sobre a solidão, encarnado na personagem Amelie Poulain!! Já assisti a este filme 02 vezes e pretendo vê-lo mais ainda rsrsr!! Tudo nele é fantástico!!As imagens ,então, que o digam!Eu tenho algumas preferidas:a dos gnomos em viagens...demais!!,Ela com as frutinhas nos dedos...encantadora! A sensação indescritível em"quebrar" a camada de caramelo do creme Brûlée é pura sensibilidade, prazer...!! O achamento da caixa-é a descoberta de um tesoura inestimável!Muitos de nós temos uma caixa cheia de segredos, não é mesmo?!!rsrsrsr E achar uma pertencente a outrem...realmente é entrar num túnel do tempo do outro!!Margot, parabéns pelo post!! Bjs, Dy.

    ResponderExcluir
  6. Esse filme é mágico!
    Amo, um dos meus preferidos, uma caixinha de tesouros bonitos!

    Grande Beijo!

    ResponderExcluir