Páginas

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Duas versões - Chico César e Né Ladeiras


Neste disco, que considero um dos trabalhos mais expressivos de Chico César - Cuscuz Clã (1996) -, há uma música forte com letra poética - As Asas. Partilho duas versões da mesma poesia, primeiro a versão de Chico, com arranjos rebuscados, e a seguir numa versão mais zen na doce voz da Né Ladeiras. 

As Asas - Chico César

 

"Voar sem asas 
lavar-se com as brasas 
que o amor acendeu."

4 comentários:

  1. Coisa linda de música, Margot! Valeu.
    Ah, sabe o hotel cassino Quitandinha? Descobri que ele recebeu o nome do bairro onde foi construído.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Cristiane Vieira27/10/2012 20:07

    Que linda essa versão de "As asas", Margô! Não conhecia. E o video também é muito bonito.

    ResponderExcluir
  3. OI!!

    Lindo video, música deliciosa!!É tudo que o homem deseja "Voar sem ter asas!! Afinal, nada consegue elevar-se o mais alto, por terras tão distantes do que o nosso pensamento, logo "Asas, pra que te quero".Bjs, Dy.

    ResponderExcluir
  4. Que bom que vocês gostaram. :)


    Beijos! =*

    ResponderExcluir