Páginas

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Das reminiscências da juventude II


A propósito do post anterior. A propósito das caixinhas de tesouros que se escondem nos lugares mais improváveis.





Cena do filme "O fabuloso Destino de Amélie Poulain" - 2001

quinta-feira, 14 de junho de 2012

Das reminiscências da juventude

Quem diria que uma simples pulseira de pano poderia me tirar do lugar me arremessando para 20 anos atrás.

Era um hit de verão e quase todas as meninas daquela época curtiram a moda. Nem sempre sabemos a origem, mas o fato é que em poucos dias nossos pulsos estavam repletos de pulseiras coloridas.

Estas:


A amiga Kalina era a maior entusiasta, usava-as por todo o braço. Já não recordo ser eram nos dois braços e também nos tornozelos (Kalina, por favor, refresque minha memória). Ficávamos à espera de novas cores, trocávamos as repetidas e assim tínhamos diversão garantida. Ah! Como é bonita a simplicidade das crianças.

Poucos anos atrás procurei-as na web, mas por falta de referência não tive nenhum vestígio. Porém, o passado sempre nos espreita e as boas (e também as más) lembranças ressurgem como numa explosão. Dessa vez tive sorte, a lembrança foi das melhores. Só não esperava que fosse tão longe de casa.

E como já era de se esperar, comprei as pulseiras, amarrei-as no pulso e por um instante revivi o frescor de um tempo em que umas das minhas maiores preocupações era escolher a cor de uma pulseira.


domingo, 10 de junho de 2012

Uma pergunta

Gastar a vida é usá-la ou não usá-la? Que é que estou exatamente querendo saber?

Clarice Lispector
In: Aprendendo a Viver