Páginas

segunda-feira, 25 de março de 2013

O primeiro livro que amei


Tantos livros já passaram por minhas mãos. Alguns li com alvoroço, outros sem muito interesse. Alguns reli, releio, outros para nunca mais. Não recordo tudo o que li, mas ainda tenho guardado o primeiro livro que amei. Trata-se de um livro pequenino que faz parte de uma coleção infanto-juvenil, e remonta às minhas leituras inaugurais. Leituras de puro deleite!


‘A Viagem de Retalhos’, da escritora baiana Sonia Robatto, é uma singela história de uma garotinha que faz um passeio com a avó até a casa das irmãs Cardoso – Cotinha e Emerenciana – duas senhorinhas que teciam uma belíssima colcha de retalhos. A menina ouve a conversa das 3 mulheres enquanto brinca com uns filhotes de gatinhos. Num momento que sua avó se ausenta da sala a menina aproxima-se das simpáticas velhinhas que estão a relembrar a história de cada retalho de pano. Havia lembranças tristes e lembranças divertidas. 


As irmãs percebem que a garota está atenta e convidam-na para uma pequena viagem. Estendem a colcha no chão da sala, sentam-se em cima de duas malas e a partir dali um mundo fantástico surge diante dos olhos da menina. A colcha transforma-se num lindo barco e as três navegam por mares incríveis. Encontram pescadores, tubarões, vendavais e de repente o mar transforma-se em céu, ambos confundem-se, e os peixinhos parecem voar. Passam perto da Lua, conversam com São Jorge... A viagem só é interrompida no momento em que a avó volta à sala e todo o cenário se desvanece como num passe de mágica. As irmãs Cardoso têm um sorriso maroto, mas a avó nada percebe. 

  
Antes de regressar à casa Emerenciana oferece a menina um retalho de pano cheio de bolinhas coloridas e diz em seu ouvido: ‘-Leve para a sua colcha, como lembrança da nossa viagem...’ Ela levou!


E esta é a história do 1º livro que amei – simples, fantasiosa e poética. Meus olhinhos brilhavam com as ilustrações!

Você lembra qual o 1º livro que amou?

10 comentários:

  1. Lindo livro e ilustrações. Adorei teu post! beijos,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As ilustrações são atrativas para os adultos, imagina para as crianças. :)
      Beijos!

      Excluir
  2. Oi, Margot! O meu foi "O Saci", do Monteiro Lobato. Esse da colcha de retalhos parece muito bom. Gostei dos desenhos. Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carla, acho que é até um pecado, mas nunca li nada do Monteiro Lobato. Nunca tive oportunidade, mas ainda lerei! :)

      Beijos!

      Excluir
  3. Ai que lindo!!! Não é a toa que vc se encantou!! Livro belíssimo, pelo visto!
    O meu foi O bichinho da maçã, de Ziraldo.. Foi o que me impulsionou para o mundo da leitura!!!
    Bjus, Margot!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aline, também gosto do 'Menino Maluquinho'... e quem não gosta, né?
      Bjus! :)

      Excluir
  4. Olá, Margot! Pensando nos tantos livrinhos que amei, dois se destacam. Um é o da Cinderela, que eu pedia para o meu pai ler e reler tantas vezes que é como se visse peu paizinho nitidamente agora terminando o livro e prontamente já dizendo: 'agora não vou ler de novo não'. O outro foi Polegarzinha, que ganhei de minha mãe. Esse eu já conseguia ler sozinha. Era lindo! Nunca tinha pensado nisso, mas parece que eu gostava de histórias de príncipes e de mocinhas que viravam princesas...rsrs
    Lendo seu texto, estou imaginando se "A Viagem de Retalhos" que fez você ter um certo encanto pelos gatinhos. Uma gracinha aquele pretinho no colo da menina.
    Beijo, Margot!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bonito, Regina. Esses momentos são mesmo inesquecíveis. :)

      É bem provável que meu encanto pelos gatinhos tenha nascido aí, sim!

      Beijo!

      Excluir
  5. Eu também guardo com carinho o primeiro livro que amei. Sempre vou guardar. Se... Será, Serafina?

    Ainda há poucos dias, o reli.

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Lígia.
      Este é mais um dos livrinhos que não tive oportunidade de ler. Que bom que ainda tens guardado!

      Abraços!

      Excluir