Páginas

sábado, 31 de agosto de 2013

Quixote e Sancho, de Portinari


Que é loucura: ser cavaleiro andante
ou segui-lo como escudeiro?
De nós dois, quem o louco verdadeiro?
O que, acordado, sonha doidamente?
          O que, mesmo vendado,
          vê o real e segue o sonho
de um doido pelas bruxas embruxado?
Eis-me, talvez, o único maluco,
e me sabendo tal, sem grão de siso,
sou — que doideira — um louco de juízo.

Carlos Drummond de Andrade
'As impurezas do branco'


Gravura: 'Dom Quixote e Sancho Pança saindo para suas aventuras' - 1956
Cândido Portinari

4 comentários:

  1. Mais um pouco de lindas lembranças que você nos traz, Margot, pra me fazer suspirar pelas belas e verdadeiras loucuras.
    Tem um poema meu, "Bicho da Crina", que também ilustrei com um Dom Quixote de Portinari... http://ruasepapeis.blogspot.com.br/2011/10/bicho-da-crina.html
    Beijo, Margot!

    ResponderExcluir
  2. Olá, Margot!
    Enfim, a 1ª parte do curso terminou, estou de volta às postagens! Obrigada pela sua visita!Também comi sardinhas na Brasa em Lisboa!Fez a receita da panela de pressão? São só 10 min. e estão prontas, bem firme e cozida!Quanto a D.Quixote, é um cavaleiro digno de vários estudos rsrsr(psicológico, filosófico, linguístico...). Quanto aprendemos com Ele!Bjs, Dy.

    ResponderExcluir
  3. Através do site flinpo vim conhecer e fico....

    abç

    ResponderExcluir
  4. Como que eu ainda não li Dom Quixote???? Minha meta de leitura!!!
    Bjus, Margot!

    ResponderExcluir